Header Ad Widget

Battlefield 2042: Jornada dos Sem Pátria Parte 4 - Terceira Facção



Continuando os contos do jornalista Kayvan Bechir, a EA liberou a Parte 4 da “Jornada dos Sem Pátria” do Battlefield 2042! Intitulado “Terceira Facção”, somos levados ao Mar Amarelo com novas imagens e a revelação de um novo especialista. Confira a história completa, se preferir, você poderá ler e navegar por um mapa interativo no site oficial.

PARTE 4 - A TERCEIRA FACÇÃO

8 de maio de 2042
Em algum lugar do Mar Amarelo


Leia antes:

“Oz põe o ‘confidencial’ em outro patamar”, diz MacKay, revirando os olhos de maneira dramática. “A gente recebe nosso destino pelo telégrafo, com informações que caberiam num papelzinho de biscoito da sorte. E se prepara pro pior.”

É por isso que estávamos navegando sem rumo no Mar Amarelo já fazia dois dias, aguardando ordens do além. Felizmente, havia um fluxo constante de boatos para me manter ocupado com algo além de tentar não vomitar. Uma história em particular logo cruzaria o caminho deste barco de maneira espetacular e esclareceria as maquinações de Oz.

Por volta das 07h30, uma assistente executiva da Daesong Electronics levou 10 petabytes de dados internos da matriz em Songdo, na Coreia do Sul, em um helicóptero corporativo roubado. A criminosa responsável pela invasão, uma coreana insuspeita, de uns 20 anos, supostamente trabalharia para alguma agência estrangeira, provavelmente americana ou russa. Não poderiam estar mais equivocados.



O Songdo Grand Park após os eventos explosivos na matriz da Daesong.

A economia da Coreia do Sul tem uma das maiores histórias de sucesso da última década, conseguindo não apenas sobreviver, mas também prosperar. Uma companhia, porém, merece a maior parte do crédito: a Daesong Electronics.

Antes do apagão, o mundo inteiro tinha mudado para a internet via satélite. Depois que o desastre de 2040 nos jogou na idade das trevas, essa provedora de internet terrestre surgiu da obscuridade com uma solução de próxima geração desenvolvida para mercados periféricos. Chamava-se K-Net e prometia reconectar o planeta sem que fosse preciso repovoar os céus com equipamentos caros.

Na primavera de 2041, a Daesong já controlava 60% de todo o tráfego da internet, que eventualmente passava pelo centro Quantum Data, nas entranhas de Songdo. Para as redes de inteligência americana e russa, infiltrar-se nessa jazida de informações geraria uma vantagem tática sem precedentes.
O que não percebi foi que havia uma terceira facção interessada em Daesong, entrincheirada nessa guerra de informações... Daesong financiou a construção do Grand Park após a passagem do Furacão Vera.

Termino de ler as notícias, subo no convés para espairecer e logo avisto algo à distância: um helicóptero em chamas totalmente preto, com a logo inconfundível da Daesong gravado na lateral.

Todo mundo corre para as amuradas quando o helicóptero cai – e aquela coreana insuspeita das manchetes flutua sobre o convés com seu paraquedas. Mais tarde eu saberia que se tratava da Especialista Ji-Soo Paik, a espiã Sem Pátria que havia se infiltrado na Daesong a mando de Oz.

Casper e Rao a levam para o interior do navio, e minha cabeça fica a mil. Depois de Cingapura, eu havia me convencido de que todos os Sem Pátria eram injustiçados tendo que tomar decisões difíceis para ajudar os desamparados a sobreviver. Mas lá estavam alguns deles se infiltrando em gigantes da tecnologia, derrotando as superpotências em seu próprio jogo. Talvez as teorias da conspiração não fossem só fake news.


A Parte 5 será lançada na segunda-feira, é intitulada “Expresso Abacaxi” e está localizada na América do Sul. Pra não perder nada sobre o Battlefield 2042 siga nossas redes sociais e mantenha-se atualizado - Twitter Instagram Facebook YouTube

Notícia Anterior Próxima Notícia