Header Ad Widget

Marita - O novo mapa de Battlefield V e a Batalha da Grécia



Em sua mais recente atualização, Battlefield V trás novos soldados elites e o mais novo mapa, intitulado Marita. Mas você sabia que existiu uma operação real na segunda guerra mundial que levou esse nome?

Este é o segundo mapa do game que tem como inspiração os acontecimentos ocorridos na Batalha da Grécia. O primeiro mapa inspirado na ocasião é chamado de Mercúrio e, para este novo podemos esperar algo nos mesmos moldes, com regiões montanhosas e com batalhas mais verticais!

A própria EA descreve em seu site oficial, que o novo mapa Marita está situado na encosta de uma montanha sobre um rio, de onde você consegue ouvir os sons da guerra acontecendo no vale lá embaixo.

Podemos esperar combates intensos de infantaria neste mapa, com vários pontos estratégicos sendo utilizados usando como base as formações rochosas da área. Agora, que tal conferir um pouco mais dessa que foi uma importante perda das forças aliadas e quem vem inspirando mais mapas de Battlefield 5?

A Operação Marita, ou A Batalha da Grécia como também é chamada, foi a invasão da Alemanha Nazista e da Itália Fascista contra a Grécia, apoiada pelas forças Aliadas, na Segunda Guerra Mundial, em abril de 1941.

Em outubro de 1940, a Guerra Greco-Italiana teve início, com os gregos repelindo o ataque dos italianos e partindo para o contra-ataque em março de 1941. Adolf Hitler, estava preocupado com o planejamento da invasão da União Soviética, porém se viu obrigado a intervir e ajudar Mussolini, que estava governando a Itália, antes que a situação ficasse ruim demais para ele, e ao mesmo isso iria garantir uma boa região ao Sul

A invasão alemã começou em Abril com a chamada Operação Marita, que nomeia assim o novo mapa do jogo.

Tropas Alemãs em Creta, na Grécia em 1941

Enquanto o exército grego estava ocupado na fronteira com a Albânia, tropas alemãs invadiram a partir da Bulgária. As forças gregas vinham sendo atacadas por dois lados, tanto pelos italianos como pelos alemães, se encontrando em grande desvantagem, tanto em números como em recursos, mesmo recebendo o apoio e reforços do Reino Unido, Austrália e Nova Zelândia.



A chamada Linha Metaxas, no norte do país, não conseguiu cumprir seu papel de defender a fronteira com a Bulgária e logo os ataques alemães se provaram superiores, se movendo para flanquear as defesas gregas na fronteira albanesa, forçando-os a se render.

As forças britânicas, australianas e neozelandesas foram sendo vencidas e sendo obrigadas recuar, e posteriormente a evacuarem seus postos. Por vários dias, os Aliados conseguiram deter os alemães na região das Termópilas, dando tempo para a marinha britânica organizar uma retirada da Grécia.

O exército nazista chegou em Atenas no dia 27 de abril e ao sul da Grécia no dia 30 de abril, capturando mais de 7.000 britânicos, australianos e neozelandeses e encerrando a invasão com uma batalha decisiva.

No primeiro dia de junho, toda a Grécia continental já havia sido ocupada, com a conquista completa do território grego vindo com a queda de Creta, um mês depois. Tropas alemãs, italianas e búlgaras passaram a ocupar a Grécia, tomando dos Aliados uma importante base no Mediterrâneo.

Comentários

Notícia Anterior Próxima Notícia