Header Ad Widget

A franquia Battlefield poderá acabar por causa do Battlefield V?


Se você é um fã de carteirinha da série provavelmente já fez ou viu alguém perguntando se franquia estaria com os dias contados, tendo em vista que o último título, Battlefield 5, foi muito criticado em seu lançamento.

Talvez você seja um, dentre muitas pessoas, que tem medo da franquia Battlefield acabar, igual aconteceu com o clássico Medal of Honor. Mas não fique tão preocupado, pode respirar e  relaxar, isso está bem longe de acontecer, mesmo que a DICE esteja pisando na bola ultimamente.

Na minha análise, o fim da série Battlefield está bem longe de acontecer, e eu explico o por quê.

Número de vendas

Então, vamos por partes. Em primeiro lugar vem o fato de que apesar do Battlefield V não ter arrecadado o quanto era esperado pelos investidores, ele ainda acabou vendendo 7 milhões de cópias, um número parecido com o do Battlefield 4,

Isto representa o número de vendas apenas do seu lançamento, dessa forma, como aconteceu nos Battlefield's anteriores, este número deve ter oscilado para mais com o passar do tempo e com as promoções que o jogo recebeu. Aliás, logo no mês seguinte do lançamento do BFV houve uma promoção.



Então, a franquia não morrerá por falta de dinheiro, essa opção está fora de questão. E mesmo as pessoas não aceitando bem, até hoje há quem compre itens cosméticos (skins) dentro do jogo, aumentando ainda mais o capital da empresa. (E você tem todo direito de comprar, ninguém pode dizer que você está errado).

Número de Jogadores

Em segundo lugar entra a famosa questão da "falta de jogadores". Realmente, se você chegar lá pelas 2 ou 3 horas da madrugada em um dia da semana, a contagem de servidores ativos será bem restrita, sendo que apenas um deverá estar cheio.



Se você entrar às 8 horas da manhã para jogar, provavelmente não encontrará nenhum servidor cheio e as vezes nem mesmo servers ativos. Esses são alguns exemplos que estou citando da plataforma PC (isso deve mudar dependendo da plataforma), mas a verdade é que são horários bem específicos que você não encontrará servidores, na grande maioria, sempre teremos.

Vale lembrar que nos últimos meses, este número de servidores até aumentou, sendo assim, a questão é que existe sim os servidores, existe opções diferentes para você escolher, e consequentemente existe jogadores ativos jogando todos dias.

A opção de "modo nos servidores" é questionável já que isso depende inteiramente do interesse da comunidade, portanto não irei entrar nesta linha de pensamento. Para este meu artigo, o fato é mais simples e direto: existe servidores, existe jogadores e em boa contagem em ambos os quesitos (ponto).

Tropeços da DICE

Este terceiro assunto é um tanto polêmico, já que a DICE vem cometendo muitos "deslizes" com a comunidade. Mas, isso quer dizer que a desenvolvedora está matando a franquia?

Olha, pela experiência que eu tenho, posso afirmar que esses erros e problemas também estiveram presentes na maioria dos lançamentos Battlefield, infelizmente!

Os únicos Battlefield's que eu consigo me recordar que tiveram um lançamento mais tranquilo, sem maiores problemas, foi o BF Hardline e o Battlefield 1, e até mesmo o BF1 teve problemas com atualizações bugadas.

O Battlefield 3 e o BF4 também tiveram deslizes no seu lançamento (lembram do "minhocão" do BF3), sem contar que o Battlefield 4, até hoje, permanece como o BF mais bugado da história da franquia.


Dito tudo isso, o maior problema do Battlefield 5, que eu vejo, fora as últimas atualizações quebradas, é a total perda de foco!

O BFV tenta agradar gregos e troianos no seu gameplay, tenta agradar os jogadores mais casuais e até mesmo o seu público mais hardcore, que costuma ser os mais veteranos da franquia. E com isso acaba por não agradar totalmente nem um nem outro.

Acabou faltando uma certa identidade para o jogo, ela não consegue passar a atmosfera de Segunda Guerra Mundial, as vezes os mapas do multiplayer não passam nenhuma sensação de ser um jogo da época.


Os soldados não tem fidelidade, a jogabilidade dos aviões é, em maior parte, vazia e desprovida de qualquer diversão. Os tanques, com exceção do Tiger do lado do eixo, também não passam sensação alguma de serem máquinas de guerra blindadas que causam terror na infantaria.

Mas, apesar de toda essa falta de "coração" no jogo, dificilmente ele acabará a franquia, dificilmente os problemas com atualização farão com o que o Battlefield V morra.

Todo Battlefield tem seu tempo e tirando a parte da "falta de coração", os outros problemas são bem conhecidos para quem acompanha desde muito tempo a série.

O interesse no sucesso

O quarto e último ponto, a pessoa ou entidade mais interessada no sucesso da franquia ou do Battlefield V não é somente a comunidade, mas sim a própria desenvolvedora EA/DICE.

Para nós pode ser dinheiro e diversão, para eles é trabalho e sustento, a DICE sempre será a mais interessada na sua criação e em seu sucesso.

Pode até ser que aos poucos o Battlefield perca seu apelo, seu público por esses problemas que poderiam ser evitados, mas lá no seu começo de vida, o BF também já foi um jogo com um pequeno nicho que aos poucos foi agradando o grande público.

Na minha opinião, as portas para o grande público se abriram lá no Battlefield 3 que  recebeu elogios da crítica especializada em jogos eletrônicos e até hoje é um jogo de sucesso que simplesmente deu muito certo.

Porém, talvez com o marketing errado e os sucessivos erros que a DICE vem cometendo no Battlefield V, poderá sim voltar a ser um jogo de nicho mais restrito, só que mesmo assim ainda estaríamos longe do fim da franquia.


Battlefield deverá permanecer como um dos pilares da EA por vários anos, a não ser, é claro, que a empresa resolva mudar completamente de rumo. Contudo, dificilmente isso acontecerá, afinal, investidor nenhum gosta de apostar seu dinheiro em algo incerto como uma mudança completa no catálogo de produtos já bem estabelecidos e conhecidos dentro do mercado. ;)

Para resumir, eu, Hinachi, este que vós escreve, não acredita na morte da franquia e listei esses quatro argumentos que mostram que a série ainda está bem longe de acabar. Também não acredito que voltaremos a ser um jogo de nicho pequeno, mas sei que o Battlefield 5 precisa sair do buraco.

Agora é necessário que a DICE continue focada e consiga resolver os problemas do jogo, para que ele comece a alçar vôos mais altos e ser lembrado como um bom jogo e não como um problema. Fora isso, argumentos de "fim dos tempos", acho bastante vazios.

Comentários

Notícia Anterior Próxima Notícia