A comunidade Battlefield Brasil esteve presente na feira Brasil Game Show – BGS


A comunidade Battlefield Brasil (BFBR) marcou presença na BGS deste ano, quem nos representou na feira foi a nossa querida Bia, da Staff da comunidade BFBR. Ela esteve presente na BGS na quarta-feira (exclusivo para imprensa) e no domingo.

A BGS desse ano contou com a participação de grandes desenvolvedores e games (tais como, Ubisoft, Activision e, claro, a EA), empresas de consoles (Xbox e Playstation), empresas de periféricos para games, entre outras.

As primeiras pessoas com que a Bia teve o prazer de conversar foram o Alexandre Ottoni (Alottoni, o Jovem Nerd) e o Deive Pazos (Azaghâl, o anão), ambos editores gerais da empresa Jovem Nerd. Para quem acompanha os trabalhos deles, sabem que, além de várias frentes de trabalho, eles são gamers e fazem gameplayers comentados na série NERDPLAYER, inclusive um dos jogos mais jogados e comentados por eles é o Battlefield. Na BGS eles jogaram vários games e interagiram com muita simpatia com os seus fãs e a imprensa. E, claro, não ficou de fora da jogatina deles o Battlefiled Hardline! Além disso, eles se colocaram à disposição da comunidade Battlefield Brasil para marcarmos uma live e gravação de podcast. Portanto, quando estiverem combinados esses eventos publicaremos para que possam acompanhar a live e ouvir o podcast! Aproveitamos, para agradecer a simpatia, reconhecimento e disponibilidade do Alottoni e Azaghâl com a comunidade BFBR!


Em seguida, a Bia foi no stand da WB Games, onde a EA divulgou seus games, inclusive o Battlefield Hardline. O Battlefield Hardline estava apenas sendo divulgado e disponível para o público jogar nesse stand (não estava disponível nos stands do Playstation e nem do Xbox). O stand do Battlefield Hardline contava com uma lan com mais de 30 PCs (eles também tinham controle do Xbox para quem não tivesse muita afinidade em jogar com teclado e mouse). Cada partida tinha a duração de 7 minutos. O modo de jogo disponível na lan era o Hotwire. Tinha uma equipe grande para ajudar na organização da lan, inclusive com narração e incentivos em algumas partes das partidas!

A nossa representante teve a oportunidade de conhecer e conversar com o responsável da EA pelo desenvolvimento do Battlefield Hardline, o Ray Almeda, que é o Project Manager da EA, e tem, inclusive, acompanhado a divulgação do Battlefield Hardline nas feiras de games no mundo. Em entrevista com Ray, ele disse que está sendo muito gratificante estar participando do desenvolvimento de Battlefield Hardline. Com relação à temática do game ele afirma que é diferente do padrão (de polícia e ladrão e não de guerra), porém mantiveram a essência da franquia Battlefield, que é um jogo em equipe, utilização de veículos e armas mais usadas nesse tema, com mapas de vários tamanhos e vários modos de jogos. Além disso, ele ressaltou a preocupação deles em tornar o Battlefield Hardline um jogo que proporcione uma experiência única aos jogadores, em especial aos fãs de Battlefield, tanto no single player como no multiplayer. No single player ele disse que estão investindo muito para que tenha uma história envolvente, inclusive contando com a participação de atores de Hollywood nas gravações, a fim de que os fãs da franquia Battlefield também possam jogar uma campanha com experiência única, que jamais foi visto até agora nos demais jogos da franquia. Com relação ao multiplayer eles têm trabalhado com muito afinco para que possa proporcionar experiências diferentes e únicas, inclusive manterão alguns modos de jogo clássicos do Battlefield e outros novos, mas que seja eletrizante e envolvente. Porém, sem tirar a essência da franquia e o que tornou o Battlefield um sucesso. Ele somente pode adiantar alguns modos de jogo que o Battlefield Hardline terá: Conquest, Rescue, Hotwire, Heist, Blood Money. Haverá outros modos, mas eles divulgarão oficialmente depois, inclusive ficou à disposição da comunidade BFBR para repassar essas novas informações. Ele também afirmou que haverá DLCs no Battlefield Hardline, mas no momento não há uma definição da quantidade de DLCs, porém disse que será um número igual ou próximo aos usados atualmente na franquia Battlefield (4, 5 ou 6 DLCs).

No mais, no que se refere ao competitivo no Battlefield Hardline, que também é um ponto importante para a EA e sucesso na franquia Battlefield, ele afirmou que a ESL e a MLG, grandes ligas do e-sport no mundo, reconheceram, aprovaram e estão bem entusiasmados com os modos de jogos apresentados pelo Battlefield Hardline para o competitivo. E apesar de várias críticas do público, eles têm recebido na maioria uma grande aprovação do público, especialmente os que jogaram a versão Beta.

Ray ressaltou a grande preocupação com relação à qualidade do jogo em todas as plataformas e o compromisso da EA em garantir um jogo de qualidade sem os problemas encontrados e criticados no Battlefield 4. A EA reconhece a importância da franquia Battlefield e o compromisso que tem com os fãs da franquia. Por essa razão eles fizeram a versão Beta. E esse Beta ele disse que o foco principal não era apenas promover o jogo, mas sim para receberem feedback dos jogadores sobre o desenvolvimento e jogabilidade do game. E foi por esse motivo, juntamente com o objetivo de fazerem um jogo excelente, que eles decidiram adiar o lançamento de Battlefield Hardline, a fim de que eles pudessem fazer as correções necessárias. No caso, o Beta foi liberado apenas para alguns jogadores do PC e PS4, que conseguiram baixar a tempo a quantidade liberada da versão Beta. Mas eles também irão disponibilizar para as demais plataformas (PS3, Xbox One e Xbox 360) a versão Beta, porém já com melhorias.


Após conversarem, Ray convidou Bia para jogar na lan. Porém, ela joga no PS3 e PS4, mas experimentou jogar com teclado e mouse... Sem muito sucesso, já que está acostumada com controles do PS3 e PS4. Todavia, serviu de experiência e para sentir o jogo e o modo Hotwire. Certamente, ela contou com a ajudar de Ray para explicar algumas coisas sobre como jogar no PC e também sobre o jogo em si. E pelo que foi observado do modo Hotwire, é um jogo muito dinâmico e eletrizante, sendo que as bandeiras eram veículos (carros, Vans, caminhão e motos, ou seja, flags móveis), bem como o trabalho em equipe e estratégia é muito visível (características centrais da franquia Battlefield).

Além disso, Ray passou o contato dele na EA para que a comunidade BFBR pudesse estar mais próxima das novidades, inclusive se colocou à disposição para agendarmos uma live com entrevista e gravação de podcast! Assim, quando estiverem combinados esses eventos publicaremos para que possam acompanhar a live e ouvir o podcast!

Aproveitamos, para agradecer a simpatia e disponibilidade de Ray Almeda com a comunidade BFBR!

Por fim, estiveram presentes no stand do Battlefield Hardline algumas figuras ilustres, tais como: na sexta e sábado o Hellseeks, RevolTs, Retalha, Zigueira, Ninext; e no domingo o Mit0ow. Eles jogaram na lan com os demais presentes, sendo que o desafio era quem conseguisse dar um kill nesses players ganhavam uma camiseta do Battlefield Hardline. A Bia pôde acompanhar várias partidas que o Mit0ow jogou e era pura diversão, pois cada vez que ele sofria um kill o publico se alvoroçava e incentivando os kills no Mit0ow... lol... O Azaghâl e o Alottoni também jogaram no domingo Battlefield Hardline, no palco principal do stand da WB, mas nas mesmas partidas que estavam os jogadores na lan.

 

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.