Entrevista com o "Designer-chefe" da DICE, respondendo perguntas sobre o BF1



Apesar de várias informações sobre o novo game da franquia Battlefield, a EA está segurando as pontas até que a versão jogável apareça na EA Play em Junho. Mesmo assim, nós como fãs ansiosos ainda conseguimos tirar pequenos detalhes.

O portal VentureBeat sentou com o Daniel Berlin, designer lider de jogos de FPS do estúdio da DICE e EA, para uma entrevista. Nela, Berlin responde perguntar sobre o Battlefield 1 que será lançado em Outubro. Confira os melhores momentos:

Eu estou curioso como a ideia da Primeira Guerra Mundial como ela originalmente surgiu?

Quando nos propusemos a criar um novo jogo, olhamos para a essência em primeiro lugar. Teríamos que apoiar os os grandes pilares em termos da jogabilidade. Tínhamos várias pessoas da DICE que queriam ir para a 1º  Guerra Mundial há muito tempo. É um projeto de paixão para nós. A DICE escolheu essa configuração,  isto é o que queremos fazer.

Mergulhar e pesquisar em torno dessa época foi muito rico. Há tantas oportunidades para o jogo, tantos veículos diferentes, tantas armas para colocarmos no jogo. É um equivoco pensar que naquela época os soldados só usavam rifles de um único tiro, e isso não é verdade.

Todas as armas que foram vistas no trailer eram reais, usadas por soldados na 1º Guerra Mundial. Espingardas, pistolas, rifles automáticos e tudo mais.

É um mundo tão rico, também, com muitos locais. Não foi apenas na Europa. Foram acontecimentos em vários locais diferentes como os Alpes Italianos, os desertos e Dolomitas.

Quando começaram os vazamentos sobre o jogo as pessoas estavam pensando que essa fase da 1º Guerra Mundial como uma possibilidade de gerar uma historia alternativa. Afinal existe algo alternativo ou é puramente histórico? 

É definitivamente enraizada na historia. Não há mistura com algo alternativo ou outra coisa parecida. Tudo que vimos e temos no jogo são equipamentos e veículos disponíveis na época. 

Não teremos viagem no tempo?

Não teremos viagem no tempo! Esse jogo é a nossa representatividade através de uma óptica moderna, olhando para a 1º Guerra Mundial, “A Grande Guerra”.

Quantas concessões você teve que fazer para esse jogo? Na época os tanques eram extremamente lentos. O recarregamento levou muito tempo para aparecer. Esses coisas não dificultaria o ritmo do jogo?

Como eu disse, para nós o jogo é o senhor. Precisamos que os veículos e armas sejam divertidas para o uso.

Com toda a variedade de equipamentos disponíveis, podemos manter o ritmo que você já viu em outros jogos da nossa franquia. 

Nós ofereceremos a mesma jogabilidade que já está familiarizada, e isso com alguns ajustes. 
Eu sei que poderá ser surpreendente para muitos, mas está sendo divertidíssimo essa jornada de aprendizado.

Será que ao entrar em um tanque em Battlefield 1 poderemos nos sentir como se fosse em Battlefield 4?

Eu colocaria desta forma. Os soldados de trincheiras quando viam esses tanques pela primeira vez sentiam o que era novo e o auge da inovação.

Eles não acreditavam nesses monstros de metal e que andavam sobre rodas. Isso é o que estamos tentando expressar o poder e o peso desses veículos. Essa tem sido nossa meta, como projetar eles para o jogo.


O modo historia do jogo pode ter um desafio em tomar um único soldado e leva-lo para todo o mundo?

Nossa historia vai se concentrar em lugares diferentes e com personagens diferentes do mundo.

O personagem da capa ele tem algo em particular?

Nós pensamos que fosse uma imagem legal para a capa. Quando partimos para esse jogo queríamos retratar apenas a visão que era comum nesta época. Queríamos desafiar alguns preconceitos, nos aprofundar em algumas incógnitas da 1º Guerra.

Muitos não sabiam que essa pessoa lutou  e que esse exercito estava envolvido. Estamos trazendo todas essas historias para dentro do jogo.

Eu não posso entrar mais em detalhes sobre qual exercito ou personagem estamos representando.

Você esta falando sobre o lado da guerra que muitos desconhecem. Muitos fizeram nota do fato que o personagem da capa é negro, mesmo sabendo que eles lutaram na 1º Guerra Mundial. Para vocês essa decisão de coloca-lo na capa foi conciente?

Esse é o alvo! As pessoas não sabem sobre esses casos. Queremos mostrar a diversidade, e usamos o Battlefield 1 para isso.

Podemos ver no trailer que temos uma mulher guerreira Beduína em um cavalo. Ela será uma personagem jogável na campanha.

No modo multiplayer poderá ter mais de um Red Baron?

Eu acho que foi apenas uma referencia, falando sobre o sentimento de ser um barão vermelho. Mas você poderá ter vários biplanos.

Será que será como Battlefront, onde temos unidades especiais? 

Não podemos tocar em nada sobre isso agora.

Será que vamos ter um Megalodon na 1ª Guerra Mundial?

Mais uma vez eu não posso falar sobre isso, só digo que é uma questão importante.

O trailer mostrou um navio de guerra. Vocês pretendem ter vários veículos marítimos?

Há muitos veículos que vamos revelar no futuro, muito mais para vir. O navio de guerra é apenas um deles.

Parece que teremos funções semelhantes para o multiplayer com relação as classes.

Temos muitas coisas dos Battlefield anteriores, mas para sermos honestos precisamos ajustar muitas coisas.

Ainda estamos colocando armas e gadgets. A qualidade é importante. As classes precisam ser perfeitas. Então, ainda estamos com muito trabalho.

Foi mencionado as classes para os veículos. Você poderia dizer as principais classes? Ou são coisas separadas?

Haverá as classes de pilotos para navios, tanques e aviões.

O que você pode nos contar com relação aos combates corpo a corpo?

Definitivamente isso foi um foco para nós. Em grande parte da época, se misturam entre as armas à base de pó e combate corpo-a-corpo. Queríamos trazer a importância dessas lutas para a época e a sua profundidade.

Você diria que a capacidade de sobrevivência do jogador é aproximadamente a mesma que em outros jogos da franquia?

Com a maquinaria disponível e armas à mão, podemos manter o mesmo tipo de estímulos que os jogadores precisam. Nós podemos empurrar o ritmo da partida para cima ou para baixo. É uma escala que estamos sempre trabalhando em conjunto.

Battlefield 4 teve um lançamento muito conturbado. O que vocês estão fazendo para garantir que não aconteça novamente?

Sabemos que foi um lançamento difícil. Isso é um foco para nós, estamos trabalhando com isso a muito tempo. Lançamos Battlefront e ele foi muito bem.

Teremos uma versão beta aberta para garantir e testar a estabilidade. Tivemos um grande aprendizado com os nossos erros do passado, e vamos implantar em Batlefield 1 esses aprendizados.

E não deixe de seguir o Battlefield Brasil nas redes:



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.