Controle o Battlefield: Modo Hacker


Agentes de Hardline,

Cara, aquele beta aberto estava uma loucura! Após anos de trabalho duro, a sensação de estar tão perto do lançamento é eletrizante. Enquanto esperamos ansiosamente pelo lançamento final, deixe-me explicar a filosofia por trás de outro recurso de Battlefield Hardline: o modo Hacker.

Os Hackers são justiceiros, estão acima da guerra nas ruas e ajudam o lado da lei que melhor lhes servir. Seu arsenal consiste de sub-rotinas, usadas para obter acesso a sistemas úteis, como rastreamento por GPS em celulares, câmeras de CFTV em prédios, além de muitos outros. Com sua superabundância de sub-rotinas, um Hacker especialista tem tantas ações por minuto quanto os agentes nas ruas.

Eu não vou enumerar as muitas habilidades dos Hackers – nosso jogo já explica individualmente as sub-rotinas e seus usos. Em vez disso, eu quero falar sobre a filosofia do design.

Ela começa com você.

O Hacker é, em muitos aspectos, uma melhoria do modo Comandante de Battlefield 4. Para melhorá-lo de verdade, como em muitas outras facetas de Hardline, nós ouvimos nossa comunidade. Suas reações e histórias peculiares sobre as experiências anteriores com Battlefield, tanto positivas quanto negativas, orientaram nosso trabalho para desenvolver o Hacker no que ele é hoje.


Controle o mapa e ajude sua equipe

O modo Hacker tem três princípios básicos: ajude a equipe, controle o mapa e seja justo. Todas as sub-rotinas do Hacker foram criadas com essas ideias em mente. Repare que nenhum desses princípios envolve eliminações. É claro, os Hackers têm habilidades que podem ser letais, mas essas são secundárias em relação ao seu principal propósito. Vejamos o backdoor do sistema de gás, por exemplo. Os Hackers podem invadir o sistema de segurança de um prédio para filtrar um gás nocivo através de seus terminais de extintores de incêndio, transformando essencialmente uma sala inteira em uma granada de gás. Se um agente inimigo atravessar essa sala, o gás pode ser letal.

Porém, não é isso o que normalmente acontece.

O que realmente acontece é um pouco mais sutil: os agentes inimigos veem o sistema de gás hackeado e o evitam. Esse é um exemplo do Hacker atuando como titeriteiro, usando sistemas complexos para alterar o comportamento do jogador e controlar o mapa. Agora, a própria equipe do Hacker sabe que a sala é perigosa para seus inimigos, de modo que eles podem se concentrar em congestionar outras rotas.

Entretanto, encher uma sala de gás por uma partida inteira seria poder demais. Eventualmente, o gás se esgotará ou um agente inimigo com uma máscara de gás poderá entrar na sala e desativar o sistema de gás, fazendo com que o sistema do Hacker seja mais justo e coerente. Nós nos esforçamos para fazer com que cada sub-rotina de Hacker tenha uma narrativa semelhante. O sistema ajuda os agentes aliados em campo, dá à equipe mais controle territorial, mas também pode ser combatido tanto por agentes quanto por um Hacker inimigo.

Sua jornada para ser tornar um Hacker Mestre

Você já deve saber que, assim como nos sistemas de progressão do metajogo de agentes, os Hackers também têm seu próprio progresso, melhorando sub-rotinas enquanto jogam, obtendo moedas e recompensas e competindo por designações. Também para sua informação: nós eliminamos o obstáculo ao acesso - você pode assumir o controle de uma vaga livre de Hacker em qualquer ponto da partida e, depois de ter cumprido seu dever como Hacker, pode voltar diretamente para as ruas e jogar como agente.

Espero que este post tenha mostrado a vocês um pouco da nossa teoria – estou ansioso para vê-la colocada em prática. Vejo todos vocês em Battlefield™ em breve.

Ben Gaciu
Designer de Sistemas | Battlefield Hardline
@TheSureBen

Fonte: Battlefield.com

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.